sábado, 19 de janeiro de 2008

Para fora... para o lado de fora



Os dias chuvosos nem seriam tão ruins, não fosse pela sua presença etérea, não fosse pelo seu perfume, fazendo parte da fumaça que é você, olhando pela janela.


É horrível ver seu rosto quando peço isqueiro a alguma mulher pelos bares. E ver que se desfaz na 1ª tragada.

Ir à mesma pizzaria, nos velhos horários: eu sim e você não.

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Dias

Todo mundo sente solidão o tempo todo. E todo mundo finge... o tempo todo.

"Você não pega...!", disse ele para onda, rindo. Como se fosse sincero, porque era. Como se fosse importante, porque também o era. Talvez... e talvez ele fosse feliz, naquele momento.